DESLIGAR AQUI O SOM

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

CATARSE - Elen de Moraes





 
Catarse


Elen de Moraes Kochman


Qualquer êxtase para o tempo se exaurir
Na graça redentora... e a vida se estancar.
Intensa emoção para o amor adquirir
Centelhas... e de novo se inflamar.

Qualquer música para libertar a alma
Alquebrada... magoada pela partida.
Melodia inebriante que me dê calma
E adormeça em meu coração a dor sentida.

Qualquer motivo para suportar a espera...
Catarse para quem chora e se desespera
Por sofrer a dor que alucina, sem indulgência.

Qualquer palavra que faça secar o pranto,
Transformar a amarga lágrima em acalanto,
Pelo amado Ser que se foi desta existência




Catarsis

Versão de Pablo Rueda
Soneto de Elen de Moraes Kochman


Cualquier éxtasis para el tiempo a examinar
en la gracia redentora de la vida a estancar...
Intensa emoción para el amor adquirir,
centella que de nuevo va a inflamar.

Cualquier música para liberar el alma
Quebrada, lastimada por la partida...
Melodia embriagante que me da calma,
Y adormecida en mi corazón, de dolor sentida.

Cualquier motivo para soportar la espera,
catarsis para quien llora y se desespera
por sufrir un dolor que alucina, sin clemencia.

Cualquier palabra que haga secar el llanto
y transformar la lágrima en canto,
por el amado ser, que partió de esta existencia.
 



2 comentários:

Reinadi Sampaio disse...

Quanta saudade de quem se foi um dia...

Uma lágrima que cai, contorna o rosto... uma saudade silenciosa. saudade.
Um abraço borbo.

Malu disse...

Qualquer palavra que faça secar o pranto
E transformar a lágrima em acalanto,
Pelo amado Ser, que se foi desta existência

A partida do SER AMADO é sempre imensurável.
Este poema bem diz isto.
Lindo e dorido.
Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...