Desligar música aqui

quinta-feira, 7 de julho de 2016

QUEM SE FOI NUNCA SE VAI - Luiz Poets






QUEM SE FOI NUNCA SE VAI


Luiz Poeta - Luiz Gilberto de Barros

 – às 12 h e 19 min do dia 7 de julho de 2016 do Rio de Janeiro,
para a ternura da poesia da sublime artista de letras Elen de Moraes.




Na melhor gota de pranto, tu te soltas
sem escoltas... quem te ouve, não te grita...
e se agitas teu sonhar, ele dá voltas
sem revoltas... quando a dor é mais aflita.

Na serena abstração, tens companhia:
fantasias teu silêncio com a saudade
e se invades quem te invade, a utopia 
cria amor na tua própria liberdade. 

Quem se foi, nunca se vai... quando o momento,
como o vento, poliniza uma lembrança
e a criança que te dás, em pensamento,

é o alento que te faz rememorar
que sonhar é construir, nessa criança,
a esperança que guardaste em teu olhar. 





Aqui, a poesia que inspirou Luiz Poeta - Luiz Gilberto de Barros,
Obrigada, caro amigo, por tanta generosidade!
 Contigo, sempre aprendendo!


O grito

Elen de Moraes Kochman



Ouvi teu grito...
no silêncio
em que me agito,
e enlouqueço;

no crepitar
do fogo fátuo,
onde, abandonada,
lentamente
desapareço;

no som abafado
da palavra pendurada
no casulo,
que por não ter onde cair,
engulo;

no sussurrar,
da lágrima
velada,
que desliza acuada,
vincando meu rosto...

Que chora
a despedida prematura
de um sol posto!



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...