Desligar música aqui

terça-feira, 22 de setembro de 2009

PERDÃO - Lenya Terra




PERDÃO


Lenya Terra
 
 
Peço-te perdão,
tendo razão ou não.
Perdão,
porque ao provocar tua ira
me fiz  teu reflexo
e te fiz perverso,
gritei até na poesia...
Gotejando minha mágoa
Em prosa ou em verso.
 
Perdão,
porque mesmo sendo nato
o teu agir e pensar,
não resisti e reagi...
Perdi o tato
e te fiz me odiar.
 
Perdão,
porque eu não soube calar,
me rendi à maldade.
Na mente,
te devolvi a dor
que tanto me desejaste,
ignorando que teu espírito
era só fragilidade.
 
Perdão,
porque cedi ao impulso
de revidar tuas ofensas...
Meu Eu falou mais forte
e em choro convulso,
mesmo diante da morte,
com raiva, não fiz a diferença.
 
Perdão,
por manter o silêncio
e sequer te avisar
que penso e oro por ti...
O meu próprio perdão não basta,
para minha alma aquietar...
E assim seguimos a vida,
mesmo que em caminhos paralelos,
cada qual no seu lugar!
 
Perdão,
por também te dizer
que essa minha retratação
traz claro e  bem implícito,
que o principal objetivo
é a minha incansável busca
da cura do corpo e espírito
da minha própria redenção.
E não há outro motivo,
nem quero mais convívio,
a não ser Paz no coração.
 
Perdão,
peço principalmente a Deus
que mesmo para os desviados
dos caminhos Seus,
acolhe com bondade,
vela e aconchega
com Seu amor de verdade.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...