DESLIGAR AQUI O SOM

domingo, 7 de outubro de 2012

VOO SOLO (Liberdade vigiada) - Elen de Moraes Kochman





Voo Solo


Elen de Moraes



A alma,
liberta do assédio do tempo,
descansa
no colo da inocência.

O corpo,
refém das paixões
e dos desejos,
desata-se
das garras cruéis da solidão.

Os pés,
vestidos com sapatilhas

de sonhos,
tropeçam
nos caminhos
anoitecidos pelo tédio.
 

O pensamento
prisioneiro,
mas libertário das palavras,
reinventa
os versos da sua poesia.

O coração,
perdido nas encruzilhadas
do amor,
desfibra-se
nos tortuosos meandros da rejeição.

As asas,
embaraçadas nas grades
da indiferença,
desvencilham-se
das teias do conformismo,
desenredam-se
dos nós que atam
a sua liberdade vigiada...


E alça seu voo solo.

3 comentários:

Reinadi Sampaio disse...

Gosto deste termo: "liberdade vigiada' e mais ainda do "voo solo"..., pois sou Alma liberta!

Braço fraterno.
Reinadi.

Renato disse...

Muito talentosa minha mãezinha, te amo

costa vieira ncosta disse...

A liberdade da alma é um alento,que se vai pela eternidade,ciente,consciente e consequente.Caríssima amiga,seus poemas interagem com o nosso interior de forma que deixa uma reflexão para o bem nosso de cada dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...