DESLIGAR A MÚSICA AQUI.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

QUEM PROCURA, ACHA! - Elen de Moraes





Quem procura, acha!

Elen de Moraes Kochman
(borboleta poeta)



Carnaval! Difícil não se contagiar com a overdose de alegria estampada nos sorrisos espalhados pelas ruas e avenidas que fervem com a festa, os turistas e o calor de quase 40ºC, amenizado pelos banhos de mar nas belas praias da cidade maravilhosa. É a “festa da carne” exposta aos prazeres, seminua ou fantasiada de colombina, pierrô, etc, ou portando máscaras de super-heróis, políticos corruptos, quando não se dá preferência à da própria dor de cada dia.

Sobra felicidade nos gestos e olhares dos componentes que desfilam pelas escolas de samba e nos espectadores que assistem das arquibancadas, que cantam, brincam, aplaudem e choram de emoção ao ver sua escola passar. Mesmo debaixo de chuva não arredam os pés até o dia amanhecer e a última escola desfilar. Não perdem a  reconhecida alegria marcada em cada rosto desde o início do espetáculo. Os céticos dizem que é falsa. Quem a sente e demonstra explica que é genuína e que a emoção que se experimenta ao assistir ou participar de um desfile desses, é indescritível e que para avaliá-la só estando lá, em meio à multidão e aos adereços falsamente luxuosos dos carros alegóricos que muito se assemelham aos cenários de um teatro, que é no que se tem transformado o nosso carnaval, principalmente o das grandes cidades, dizem os especialistas, aplaudindo.

Aqui no Rio, nos últimos anos temos visto, com satisfação, o carnaval de rua ser resgatado. É o povo recuperando sua forma mais popular, acessível, engraçada e gratuita de brincar. Alguns blocos resistiram ao afastamento dos foliões que há alguns anos, por medo da violência, passaram a frequentar as festas nos clubes e outros lugares fechados, com segurança. Entretanto, ultimamente, com o apoio das autoridades competentes, com a pacificação das favelas e com o policiamento mais ostensivo, o carnaval volta às origens. Novos blocos se formam e junto com os antigos animam a cidade nas semanas que antecedem os festejos de momo e arrastam atrás de si uma multidão que não resiste à euforia dos foliões e ao ritmo envolvente dos seus batuques. 

Para quem gosta, o carnaval é uma festa imperdível! Infelizmente, cercada de algumas verdades incontestáveis, mas, também, de muitos mitos. Algumas verdades são aquelas que todos sabem ou vivenciam no dia a dia e que no carnaval tomam maiores proporções, ou seja, pessoas que se embriagam e partem para agressões físicas; uso exagerado das drogas ilícitas; pequenos assaltos e os acidentes fatais com bêbados ao volante, se bem que essa prática vem sendo combatida com muito rigor.

No que se refere aos mitos, por exemplo, não é verdade que todas as mulheres que desfilam semi-nuas nas escolas de samba, têm “vida fácil”. Para toda regra há exceção é certo, porém, alí, a grande maioria é composta de mulheres comuns que desfilam ao lado dos noivos, namorados, maridos e filhos, além de algumas artistas de cinema e televisão, modelos nacionais e internacionais. Outro mito são os filmes pornográficos: não é verdade que o que se passa nesses filmes são atitudes corriqueiras presenciadas em qualquer baile da cidade. Não! Trata-se de produções nacionais e estrangeiras, rodados em bailes privados, organizados para esse fim e vendidos para outros países, dando a ideia errada de que tal permissividade é comum em todos os clubes.

Algumas empresas são responsáveis pela má fama do nosso carnaval, pois ao vendê-lo para os turistas estrangeiros, dão a entender que em terras brasileiras encontrarão o paraíso do nudismo e que “tudo” é liberado. Não é assim! Entretanto, como diz o adágio popular - “quem procura, acha!” Só têm que se precaver para não achar a coisa errada ou entrar aonde não convém e se dar mal.

Portanto, o turista que quiser conhecer e participar do carnaval no Brasil deve  informar-se muito bem sobre o que lhe é oferecido para não se sentir enganado. E se o que deseja é ver e participar do maior espetáculo da terra, a céu aberto, não sairá daqui  decepcionado.

 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...